Centro de Tratamento de Hérnias Porto Alegre

Atendimento : De segunda a sexta das 8h às 18h
  Telefone : (51) 3224.7307

Tipos de Hérnias

TIPOS DE HÉRNIAS
Existem muitos tipos de hérnias e a maioria é classificada por sua localização anatômica.

Hérnias inguinais
As hérnias inguinais são o tipo mais comum de hérnia. Elas representam cerca de dois terços das hérnias em adultos e são muito mais comum em homens do que em mulheres.
As hérnias inguinais podem ser classificadas como “direta” ou “indireta”.
As hérnias inguinais diretas são as decorrentes da fraqueza da parede do canal inguinal (virilha), e são mais comuns em pessoas mais velhas e que se submetem a um grande esforço abdominal (prática de esporte, tosse crônica, obstipação, obesidade).
As hérnias inguinais indiretas ocorrem devido a uma falha congênita da região inguinal, e por isso são mais comuns em crianças e jovens adultos.
O paciente com hérnia inguinal se queixa de abaulamento nesta região, com dor discreta associada, que piora com o esforço abdominal (tosse, evacuação, exercício, levantar objetos pesados). Ao exame, o médico percebe o abaulamento da região inguinal, que fica mais evidente quando o paciente promove um aumento da pressão no abdome. Em alguns casos, pode ser necessário um exame de imagem (como ecografia) para o diagnóstico.

Clique a amplie a imagem para ver melhor

hernias-e-seus-tipos

Hérnia umbilical
A hérnia umbilical é causada por um defeito no fechamento da cicatriz umbilical, que pode ser congênito ou adquirido durante a vida. Nas crianças, em geral a hérnia umbilical se fecha até os dois anos, mas caso persista até os cinco anos, será necessário o tratamento cirúrgico. Por vezes, são causados por pressão abdominal aumentada, devido ao excesso de peso, tosse excessiva ou gravidez.

Hérnia femoral
A hérnia femoral é uma saliência localizada perto da virilha e da coxa que ocorre quando conteúdo abdominal se projeta pelo canal femoral.
As mulheres têm probabilidade três vezes maior do que os homens de desenvolver hérnia femoral, mas no geral, as hérnias femorais não são comuns (apenas 4% de todas as hérnias em adultos).
As hérnias de tamanho pequeno a moderado normalmente não causam nenhum sintoma.
As hérnias grandes podem ser mais visíveis e causar algum desconforto. A protuberância pode causar dor ao levantar-se, levantar objetos pesados ou ao estiramento/esforço por qualquer motivo. A dor no quadril também pode ser um sintoma de hérnia femoral, devido à sua localização.

Hérnia Incisional
As hérnias incisionais ocorrem em locais do abdômen que já foram submetidos a uma incisão cirúrgica e são resultantes da cicatrização inadequada dessas incisões. Este tipo de hérnia tem como característica apresentar altos índices de recidiva e de complicações. Os principais fatores que levam ao desenvolvimento de hérnias incisionais são: infecção da ferida cirúrgica no pós-operatório, obesidade, tratamento com corticoides e quimioterapia, complicações respiratórias (tosse) no pós-operatório, má nutrição e idade avançada.

Hérnia Epigástrica
Ocorre na linha média do abdômen como resultado do afastamento dos músculos retos abdominais (dois músculos localizados na parte anterior e central do abdômen) acima do umbigo.

Adquirida ou Congênitas
As hérnias também podem ser classificadas de acordo com a sua causa. Uma pessoa pode nascer com uma hérnia ou pode adquiri-la ao longo da vida.
Hérnias adquiridas são causadas pelo esforço físico ou aumento da pressão abdominal, tais como parto, obesidade, levantamento de peso, etc.
Hérnias congênitas estão presentes desde o nascimento e acontecem em pontos de fraqueza na parede abdominal. Hérnias em crianças são quase sempre congênitas.

Redutível ou Encarcerada
Uma hérnia redutível “volta” para dentro do abdome quando o paciente deita ou empurra suavemente. Este tipo de hérnia não é um perigo imediato para a saúde de uma pessoa, embora possa ser doloroso e agravar-se ao longo do tempo, se não tratada.
A hérnia encarcerada ocorre quando o abaulamento fica “preso” e não reduz para o abdome mesmo em repouso ou com compressão manual. Hérnias não redutíveis (encarceradas) são frequentemente muito dolorosas e requerem atenção médica imediata.